Segundo a Delegacia Geral da Polícia Civil, assassinato de Ivanildo Luzia da Silva, de 50 anos, está esclarecido. Dois estão presos, um morreu e um quarto su - 19/10/2018

Polícia Civil prende suspeitos e desvenda morte de gerente de cerâmica em Ielmo Marinho, RN

Por G1 RN

 Ivanildo Luzia tinha 50 anos — Foto: Arquivo pessoal

 Ivanildo Luzia tinha 50 anos — Foto: Arquivo pessoal

 A Polícia Civil do Rio Grande do Note anunciou nesta sexta-feira (19) que desvendou o assassinato do gerente de uma empresa de cerâmica Ivanildo Luzia da Silva, de 50 anos, morto a tiros em abril deste ano em uma fazenda no município de Ielmo Marinho, na Grande Natal. Duas pessoas envolvidas no crime estão presas, outro suspeito morreu e um quarto permanece foragido.

De acordo com as investigações, os dois presos encontra-se encarcerados na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, e na Cadeia Pública de Ceará-Mirim, ambas na região metropolitana da capital potiguar. Um deles, inclusive, admitiu o homicídio e contou que a intenção não era matar o gerente, mas apenas roubar.

 

O crime

 

Ivanildo Xuxa, como era mais conhecido, foi morto na noite do dia 2 de abril. Ele recebeu um chamado e foi ver quem era. Ao abrir a porta da fazenda onde morava, recebeu vários tiros. Ele ainda correu até a cozinha, onde acabou levando mais quatro tiros. A mulher e a filha dele estavam em casa, mas não foram feridas.

Antes de irem à casa de Ivanildo, os criminosos ainda agrediram um outro morador da comunidade. A casa dele foi invadida pelos bandidos, que chegaram a jantar na residência. Com um alicate, o morador teve um dos dedos esmagado, sendo forçado a dizer se tinha alguma arma em casa. Depois, o morador foi obrigado a levar os criminosos até a casa de Ivanildo, onde houve o homicídio.

Faça Seu Comentário:

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

 

Comentários

disse:

em 31/12/1969 - 09:12