Estudo da Confederação Nacional do Transporte aponta que poder público necessita de R$ 524,33 milhões para recuperar a malha viária potiguar - 19/10/2018

Quase 70% das estradas do RN estão em más condições, diz CNT

 Estado tem 1,18 mil quilômetros de estradas com algum tipo de falha estrutural

 O Rio Grande do Norte tem 69,7% da malha viária com condições insatisfatórias de trânsito, segundo relatório da Confederação Nacional do Transporte (CNT). O levantamento aponta que o poder público necessita de R$ 524,33 milhões para as ações emergenciais de reconstrução e restauração de estradas.

O estudo da CNT analisou 1.856 Km de rodovias – federais e estaduais – do Rio Grande do Norte. Do total da malha viária potiguar, a CNT avaliou que 1,18 mil quilômetros apresentam desgastes, afundamentos, trincas ou estão destruídos.

A estrada em pior condição de trânsito é a rodovia federal BR-226, com 42 quilômetros, que recebeu a classifi cação de péssima em todos quesitos (Estado geral, pavimento, sinalização e geometria).

As duas rodovias com as melhores avaliações foram a BR-104 e BR304. As duas estradas receberam boas avaliações para a pavimentação.

De acordo com o estudo, são necessários R$ 524,33 milhões para as ações emergenciais de reconstrução e restauração das estradas potiguares. A CNT reforça a necessidade para obras de recuperação do asfalto, bem como melhoria da sinalização. Somente com a manutenção viária, o levantamento estima de R$ 229,77 milhões.G1RN.

Faça Seu Comentário:

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

 

Comentários

disse:

em 31/12/1969 - 09:12