Redução de Juros - 16/04/2018

Caixa reduz juros do crédito imobiliário

fachada-caixa-economica-federal-07222010-01-original.jpeg: Limite para a cota de financiamento sobe de 50% para 70%

© VEJA Limite para a cota de financiamento sobe de 50% para 70%

A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta segunda-feira, a redução dos juros do crédito imobiliário utilizando recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). As taxas mínimas passaram de 10,25% para 9% ao ano, no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 11,25% para 10%, para propriedades enquadradas no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

Com isso, a Caixa volta a ter as taxas mais competitivas do mercado. Até agora o banco estatal era o único entre os cinco maiores do país com juros acima de 10%. O menor percentual de entrada era do Bradesco (9,3% ao ano). Na sequência estava o Santander, com 9,49%; Banco do Brasil e Itaú têm taxas de 9,7%, conforme levantamento da empresa MelhorTaxa.

De acordo com o presidente do banco estatal, Nelson Antônio de Souza, a redução facilita o acesso à casa própria e contribuem para estimular o mercado imobiliário. “O objetivo é oferecer as melhores condições para os nossos clientes, além de contribuir para o aquecimento do mercado imobiliário e suas cadeias produtivas”, destaca.

Para o presidente da Comissão da Indústria Imobiliária da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CII/CBIC), Celso Petruci, a decisão do banco estatal estimula o setor e contribui para que novas reduções ocorram ao longo do ano. “A Caixa é a indutora deste mercado e a sua decisão consolida que as taxas baixaram para ficar. Estamos retomando ao nível que tínhamos entre 2010 e 2011, quando houve o boom imobiliário, e é possível que tenhamos uma nova rodada de diminuição dos juros”, diz ao lembrar que para isso é necessários que fatores como queda da Selic e alta no emprego contribuam.

Novas condições

Além da redução de juros, o limite de cota de financiamento do imóvel usado sobe de 50% para 70%. A instituição também retomou o financiamento de operações de interveniente quitante (imóveis com produção financiada por outros bancos) com cota de até 70%. As mudanças começam a valer a partir desta segunda-feira.

A Caixa possui 82,1 bilhões de reais para o crédito habitacional para 2018. O banco mantém a liderança no setor com cerca de 70% das operações para aquisição da casa própria.

Estão enquadrados no SFH os imóveis residenciais de até 800 mil reais, para todo país, exceto para Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de 950 mil reais. Os imóveis residenciais acima dos limites do SFH são enquadrados no SFI.

Faça Seu Comentário:

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

 

Comentários

disse:

em 31/12/1969 - 09:12