Meta de vacinação para o RN é de aproximadamente 880 mil pessoas - 19/04/2018

Campanha de vacinação contra a gripe tem início no dia 23 de abril

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2018 será realizada no período de 23 de abril a 1° de junho, sendo 12 de maio o “Dia D” de mobilização nacional. De acordo com a Coordenação Estadual de Imunizações (CEI), a estimativa para esta edição é vacinar mais de 54,4 milhões de pessoas em todo país e 879.430 no Rio Grande do Norte. Tendo como meta vacinar, pelo menos, 90% dos grupos prioritários.

Fazem parte dos grupos elegíveis para a vacinação as crianças na faixa etária de seis meses a menos cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indivíduos a partir dos 60 anos, trabalhadores da saúde, professores de escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Segundo Katiucia Roseli, coordenadora de Imunizações, “em 2017, o RN vacinou 85,7% desta população, e para este ano a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) está concentrando esforços, por meio da CEI e das Unidades Regionais de Saúde, para que os municípios vacinem o máximo possível de pessoas pertencentes aos grupos prioritários. A ideia é que assim se possa reduzir as internações, complicações e óbitos causados por influenza”.

A influenza, mais conhecida como gripe, é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais). De acordo com a Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica da Sesap, este ano, nos meses de janeiro e fevereiro foram notificados 18 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, com dois óbitos.

A gripe é uma doença altamente contagiosa e pode se espalhar de forma rápida em locais fechados. No Brasil tem sua sazonalidade nos meses de maio até o final do inverno. O tempo de incubação do vírus pode variar de um a três dias. Os sintomas da doença podem prevalecer de três a sete dias e a recuperação do paciente pode levar até duas semanas. Os sintomas são geralmente: febre alta, dor no corpo, de garganta e de cabeça, corrimento do nariz, excesso de catarro, tosse e fraqueza muito grande. Quando não tratada corretamente pode evoluir para outras doenças como a bronquite e a pneumonia bacteriana.

“Para diminuir a proliferação do vírus alguns cuidados podem ser reforçados no período em que a pessoa estiver com gripe, como lavar sempre as mãos com água e sabão, ou, ainda, usar álcool 70%, principalmente após tossir e espirrar. Utilizar lenços descartáveis, deixar ventilado o ambiente, cobrir boca e nariz sempre que espirrar ou tossir, não tocar na região dos olhos, nariz e boca sem que a mão esteja limpa, não compartilhar objetos de uso pessoal, como garrafas, copos e talheres”, reforça Katiucia Roseli.

A coordenadora ainda enfatiza que para as pessoas que ainda não estão doentes, com alguns cuidados a influenza pode passar longe. Se for do grupo prioritário, é imprescindível a vacina, além disso, deve manter hábitos de vida saudáveis, praticar exercícios físicos regularmente e evitar um contato maior com pessoas doentes, como abraçar, beijar e dar apertos de mãos. “E se possível evitar participar de aglomerações em épocas em que o número de casos da doença for alto”, conclui Katiucia Roseli. Portal Noar.

Comente

Negado - 19/04/2018

Justiça nega pedido de desbloqueio de bens de Dirceu

Justiça nega pedido desbloqueio de bens de Dirceu: Ex-ministro cumpre pena com tornozeleira eletrônica

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil Ex-ministro cumpre pena com tornozeleira eletrônica

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou nesta quarta-feira (18), em Porto Alegre, o pedido de desbloqueio de bens do ex-ministro José Dirceu, condenado na Operação Lava Jato. Segundo o G1, a decisão foi unânime.

O juiz Sério Moro determinou em fevereiro deste ano que o leilão dos imóveis de Dirceu ocorresse em 26 de abril. Segundo o magistrado, os quatro imóveis, avaliados em mais de R$ 11 milhões, são frutos dos crimes praticados pelo ex-ministro ou foram adquiridos com esses valores.

A 8ª Turma da Corte, que é responsável pelos processos na segunda instância, optou por não julgar o pedido da defesa, que, então, protocolou este recurso.

O ex-ministro é réu em três processos da força-tarefa e chegou a ser preso 2015 na 17ª fase da Operação Lava Jato. Posteriormente, ele obteve um habeas corpus e cumpre pena com tornozeleira eletrônica.

Comente

Lei Seca - 19/04/2018

Lei Seca fica mais rigorosa a partir desta quinta

Lei seca mais dura: Pena para lesão corporal para a ser de 2 a 5 anos; em caso de morte, chega a 8 anos de reclusão

© Estadão Pena para lesão corporal para a ser de 2 a 5 anos; em caso de morte, chega a 8 anos de reclusão

A partir desta quinta-feira, 19, passam a valer as novas regras da Lei Seca no País, com punições mais rigorosas destinadas aos motoristas que praticarem os crimes de homicídio culposo (não intencional) ou de lesão corporal de natureza grave ou gravíssima, sob efeito de álcool ou de outras substâncias psicoativas que causem dependência. A pena para lesão corporal passa a ser de 2 anos a 5 anos. Em caso de morte, chega a 8 anos de reclusão.

Atualmente, as penas para esses crimes permitem a fiança, a ser arbitrada por um delegado de polícia. Com as alterações previstas pela Lei 13.456/2017, aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente Michel Temer, essa opção no âmbito da polícia deixa de existir, e só quem poderá liberar por fiança será um juiz em análise posterior à prisão.

Comente

É TEMPO DE MUDANÇA - 18/04/2018

Poço Branco: Prefeitura Municipal Faz Operação Tapa Buraco da Cidade aos Distritos

Prefeitura Municipal de Poço Branco/RN  Faz operação Tapa Buraco no Distrito de Lagoa do Serrote Um Buraco que já fazia três Anos que existia naquela comunidade a Secretaria de Infra Instrutura fez o conserto para melhora o passeio da população no calçamento Prefeitura Trabalhando em prol de todos da Cidade aos Distritos. Gestão 2017 a 2020 Uma Gestão Voltada para Todos.

Comente

Ação conjunta do MP e das polícias Militar e Civil foi deflagrada nesta quarta-feira (18) em Assu. Dez mandados foram cumpridos no município - 18/04/2018

Operação prende quatro em flagrante e apreende armas e drogas na região Oeste potiguar

Por G1 RN

Operação Kiriri-Açu foi deflagrada nesta quarta (18) para combater o tráfico de drogas em Assu, RN (Foto: MPRN/Divulgação)

Quatro pessoas foram presas em flagrante, com armas, e 10 mandados de busca e apreensão cumpridos na manhã desta quarta-feira (18), no município de Assu, região Oeste potiguar. A Operação Kiriri-Açu foi uma ação conjunta do Ministério Público com as polícias Civil e Militar e também apreendeu dinheiro, munições, dinheiro e materiais utilizados no tráfico de drogas.

Segundo o MP, o objetivo da ação era combater a criminalidade na região conhecida como "Buraco d'água", em Assu. As investigações do MPRN concluíram que os locais serviam para armazenar entorpecentes e armas utilizados no tráfico de drogas. O nome da operação, Kiriri-Açu, é uma expressão em tupi-guarani que significa "grande sossego", em referência à ideia de pacificação na região.Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em casas e um estabelecimento comercial na região. Além do dinheiro e das munições apreendidos, ofram encontros itens relacionados ao tráfico de drogas, como balança de precisão, lâminas para corte de droga e material para embalagem.As investigações foram comandadas pelas Promotorias de Justiça Criminais de Assu, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do MPRN (Gaeco) do MPRN. Segundo os promotores, ela foi iniciada após a ocorrência de uma série de atos de violência no município, também investigados pela Polícia Civil.As investigações vão continuar no âmbito do Ministério Público e Polícia Civil para que os envolvidos sejam denunciados.



 

Comente

Denuncia - 18/04/2018

MPF denuncia ex-prefeito de Nova Cruz

A O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) apresentou uma denúncia e uma ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Nova Cruz, Flávio Azevedo Rodrigues de Aquino. Ele não prestou contas de um repasse recebido em 2010, no valor de R$ 48.900, e cujos recursos deveriam ter sido investidos na educação de jovens, adultos e idosos, dentro do programa Brasil Alfabetizado.As ações do MPF foram assinadas pelo procurador da República Fernando Rocha e demonstram que o gestor não informou o destino da verba, oriunda do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Os danos causados pela omissão de Flávio Azevedo persistiram além de seu mandato, encerrado em 2012, uma vez que o Município teve suspensos outros repasses do FNDE, como consequência da falta de prestação de contas.De acordo com as ações, o fundo ainda alertou o ex-prefeito várias vezes, na tentativa de regularizar a situação, mas não obteve resposta. Nem mesmo o sucessor de Flávio Azevedo conseguiu solucionar o problema, pois o denunciado não deixou na prefeitura qualquer tipo de documento contábil ou financeiro que comprove a destinação da verba.As ações do MPF foram protocoladas na Justiça Federal sob os números 0802840-61.2018.4.05.8400 (improbidade) e 0802838-91.2018.4.05.8400 (denúncia) e Flávio Azevedo irá responder por supressão de documento, crime de responsabilidade e por ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública.cesse a Postag

Comente

Entidade sem fins lucrativos que diz oferecer o mesmo produto pela metade do valor orçado pela Sesap ingressou com representação no TCE para suspender compra - 18/04/2018

Secretaria de Saúde do Estado licita próteses pelo dobro do valor de mercado

Pasta diz agora que vai tomar "medidas cabíveis"

Uma instituição sem fins lucrativos do município de Pau dos Ferros, na região Oeste Potiguar, deu entrada em uma representação no Tribunal de Contas do Estado (TCE) para que o órgão suspenda licitação aberta pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) para a compra de mais de 8,6 mil órteses e próteses ortopédicas.

O processo, que foi distribuído para o gabinete do conselheiro Renato Costa Dias, aponta que os valores arrematados em pregão eletrônico são muito superiores aos comumente praticados no mercado, em que pese a entidade de Pau dos Ferros ter oferecido os mesmos produtos por menos da metade do preço.

A licitação foi aberta pela Sesap para atender a demanda do Centro de Reabilitação Infantil (CRI), instituição voltada para o atendimento de pessoas com deficiência. Ao todo, a secretaria orçou a compra de 8.655 peças.

Na representação feita ao TCE, a Associação Beneficente Nossa Senhora da Conceição (ABNSC) apresenta planilhas que mostram o resultado da tomada de preços feita pela Sesap. Nos documentos, a empresa Bomporte aparece como a que arrematou os dez lotes da licitação, pelo valor de R$ 17,7 milhões.

Por ser uma Organização de Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), sem fins lucrativos, a entidade de Pau dos Ferros não pôde participar da licitação, mas afirma ter procurado a Sesap para oferecer as mesmas órteses e próteses por quase R$ 8,7 milhões, isto é, menos da metade do orçamento da Bomporte.

A Associação Nossa Senhora da Conceição registra que, por ser uma OSCIP e oferecer melhores preços, poderia ter sido contratada pela Sesap sem a realização de licitação, já que entidades sem fins lucrativos não podem ser contratadas pelo Poder Público no modelo de concorrência.

“A Lei 9.770/99 previu a contratualização específica com OSCIPs (…) através do termo de parceria, que se constitui em uma das principais inovações apresentadas pela Lei do Terceiro Setor, sendo, tanto em forma quanto em conteúdo, muito mais simples e célere [que a licitação]”, destaca um trecho da representação.

Na ação impetrada no Tribunal de Contas, a entidade de Pau dos Ferros pede que o relator do processo conceda uma liminar (decisão provisória) para suspender a licitação, já que “tem-se notícia que, em que pese o pregão referido seja de registro de preços [e não contratação imediata], a Secretaria de Saúde já efetivou uma ordem de serviço para aquisição de órteses e próteses no valor superior a R$ 1 milhão”.

Não há previsão para que o conselheiro Renato Costa Dias tome uma decisão no processo.

OUTRO LADO

Em nota, a Secretaria de Saúde informou que a Bomporte foi escolhida para prestar os serviços porque foi a única empresa a se inscrever no processo licitatório, “mesmo com ampla divulgação feita” pela pasta em meios de comunicação. A secretaria disse, no entanto, que enviará ofício para a Bomporte para averiguar se a empresa tem interesse de adequar os seus preços “à nova conjuntura”. Além disso, a Sesap anunciou que enviará uma comissão a Pau dos Ferros, para avaliar se a associação beneficente possui condições de atender a todos os itens do edital, “cobrando o valor agregado”. A pasta concluiu que tomará as “medidas cabíveis”, sempre primando pelo atendimento aos princípios da Administração Pública. Agora RN.

Comente

Deputado Kelps Lima chamou a atenção para a necessidade de ampliar a discussão em torno da fiscalização dos gastos públicos - 18/04/2018

Proibição de pagamento a chefes de poderes quando o funcionalismo estiver atrasado

Governo do Rio Grande do Norte busca há meses suporte para reajustar as finanças

O deputado Kelps Lima (Solidariedade) registrou durante sessão plenária na Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira, 18, a apresentação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC), de sua autoria, que proíbe governador, deputados estaduais e chefe do Poder Judiciário, Procurador Geral de Justiça (MP) e Presidente do Tribunal de Contas de receber salário em dia quando os vencimentos dos servidores públicos estiverem atrasados.

“Diante da crise de janeiro, me comprometi em apresentar essa PEC. A Proposta leva os Poderes a terem um controle fiscalizador mais presente nas administrações, evitando a falência do Estado. Se tivéssemos sido mais rigorosos, não teríamos chegado a esse ponto”, disse Kelps Lima.

O parlamentar chamou a atenção para a necessidade de ampliar a discussão em torno da fiscalização dos gastos públicos. Durante a sessão, Kelps foi aparteado pelos deputados Nélter Queiroz (MDB), Carlos Augusto Maia (PCdoB) e Galeno Torquato (PSD), que subscreveram a Proposta de Emenda Constitucional.

O deputado José Dias (PSDB) também aparteou e reforçou que, diante da situação do Estado, já pediu a suspensão de pagamento de seus subsídios. “Existem pessoas que estão passando necessidade. Precisamos nos unir para resolver o problema da falência do Rio Grande do Norte”. Agora RN.

Comente

Casos mais comuns de câncer são os de mama, intestino grosso e colo do útero entre as mulheres e os de próstata, pulmão e intestino grosso entre os homens - 18/04/2018

Câncer já é a principal causa de morte em 11 municípios potiguares

Resultado de imagem para fotos do hospital do cancer em Natal rn

No RN, atendimento especializado é feito pela Liga contra o Câncer

O câncer já é a principal causa de morte em 11 dos 167 municípios do Rio Grande do Norte, e a estimativa é que a situação se agrave nos próximos anos. Essa foi a principal conclusão de um estudo inédito feito pelo Observatório de Oncologia do movimento Todos juntos contra o Câncer em parceria com o Conselho Federal de Medicina, com base em números do Sistema de Informações da Mortalidade.

De acordo com o levantamento, o RN está em segundo lugar no ranking de estados nordestinos com mais cidades onde o câncer é a principal causa de morte. Está empatado com a Bahia (também com 11), atrás apenas da Paraíba, que tem 15 municípios nesta condição.

Para a coordenadora do movimento e presidente e da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (ABRALE), Merula Steagall, o objetivo do estudo é contribuir para um melhor planejamento das ações de controle, prevenção e tratamento da doença no Brasil.

“O aumento da mortalidade pela doença aqui está relacionado, também, às dificuldades enfrentadas pelo paciente para o diagnóstico e para o acesso ao tratamento. Diversos tipos de câncer são preveníveis e outros têm seu risco de morte significativamente reduzido quando diagnosticado precocemente. Nosso objetivo é alertar e engajar os múltiplos atores a somarem esforços no combate ao câncer”, destacou Merula.

Em todo o país, os dados mostram que a maior parte das cidades onde o câncer já é a principal causa de morte está localizada em regiões mais desenvolvidas. Dos 516 municípios onde os tumores matam mais, 80% ficam no Sul (275) e Sudeste (140). No Nordeste, estão 9% dessas localidades (48); no Centro-Oeste, 7% (34); e no Norte, 4% (19).

Para o superintendente da Liga Norte-rio-grandense contra o Câncer, Ricardo Curioso, o levantamento prova que o perfil de mortalidade tem mudado no Rio Grande do Norte. “O câncer está começando a ganhar o primeiro lugar entre as causas naturais. É uma preocupação muito grande, pois a população está vivendo mais e o câncer costuma acometer as pessoas após os 50 anos de idade”, diz Ricardo.

Atualmente, segundo o diretor da Liga, os casos mais comuns de câncer são os de mama, intestino grosso e colo do útero entre as mulheres e os de próstata, pulmão e intestino grosso entre os homens.

O nível de resolutividade das doenças, de acordo com Ricardo, é alto no Rio Grande do Norte, mas ele defende mais investimentos para o setor de oncologia, já que a demanda tem aumentado nos últimos anos. “Temos uma rede de oncologia muito interessante no estado. Só em Natal temos quatro centros especializados nisso. A cobertura é razoável, embora ainda não ideal. Mas a rede, considerando o crescimento da demanda, tem que aumentar”, finaliza Ricardo, apontando que o melhor tratamento continua sendo a prevenção. “Isso depende do sistema municipal de saúde, que é que faz a assistência básica”.

LISTA DE MUNICÍPIOS ONDE O CÂNCER É PRINCIPAL CAUSA DE MORTE (CASOS EM 2015)

São José do Campestre – 18
Messias Targino – 9
Ouro Branco – 7
Senador Elói de Souza – 7
Rafael Fernandes – 7
Parazinho – 7
Serrinha dos Pintos – 6
Pilões – 6
Pedra Grande – 5
Taboleiro Grande – 2
Santana do Seridó – 2

Fonte: Sistema de Informações de Mortalidade

Agora RN.

Comente

Robinson Faria teve reunião de trabalho com o presidente da Azul Linhas Aéreas na manhã desta quarta-feira - 18/04/2018

Voo Mossoró-Recife começa a operar dia 13 de junho

O governador Robinson Faria teve reunião de trabalho com o presidente da Azul Linhas Aéreas na manhã desta quarta-feira, 18, em São Paulo. Na reunião Robinson Faria obteve a confirmação do início dos voos partindo de Recife para Mossoró no dia 13 de junho próximo. “Acabei de me reunir com o presidente da Azul, John Rodgerson e está confirmado o primeiro voo para a minha querida Mossoró, dia 13 de junho”, declarou.

Robinson Faria lembrou que a nova linha aérea é resultado do esforço do Governo do RN, que reformou e equipou o aeroporto de Mossoró investindo recursos no valor de R$ 2 milhões.

“Esta nova opção vai facilitar o acesso à segunda maior cidade do Estado, fomentando e estimulando o desenvolvimento econômico. Esta é mais uma realização, uma vitória do Governo do RN que vai beneficiar não só quem viaja, mas toda a cadeia econômica”, afirmou Robinson Faria, que ainda registrou seu “agradecimento ao apoio e parceria da prefeita Rosalba Ciarlini, que se uniu a este esforço do Governo do RN”. Portal Noar.

Comente

Recurso Rejeitado. - 18/04/2018

TRF4 rejeita recurso final de Lula em segunda instância

A prática – Lula: a concessão do habeas-corpus poderia adiar sua prisão em até nove anos

© Folhapress A prática – Lula: a concessão do habeas-corpus poderia adiar sua prisão em até nove anos

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) rejeitou o último recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra a sua condenação em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Com isso, está encerrado o processo do ex-presidente no TRF4, podendo o petista apelar apenas às cortes superiores.

Os chamados “embargos dos embargos” contestavam pontos do julgamento do último dia 24 de janeiro, quando a condenação definida na primeira instância pelo juiz Sergio Moro foi mantida e as penas foram aumentadas. Para a defesa, esses itens não haviam sido devidamente avaliados pelos desembargadores João Pedro Gebran, Leandro Paulsen e Victor Laus durante o julgamento dos embargos de declaração, no mês passado.

Foram questionadas uma suposta parcialidade do juiz Sergio Moro e algumas “obscuridades” que a defesa do ex-presidente pede que o TRF4 explique: o que a Corte entende como “capacidade de influência” de Lula no esquema de corrupção da Operação Lava Jato; como, especificamente, ele teria recebido as vantagens indevidas que caracterizam o crime; e quais foram as “tratativas” que o tribunal julgou terem existido entre o petista e o empresário Léo Pinheiro, da OAS, sobre o tríplex.

Advogado de Lula, Cristiano Zanin ainda tentou protelar o julgamento desta quarta-feira, pedindo que a Turma aguardasse o retorno do relator, Gebran, das férias. O pedido foi rejeitado. A relatoria coube ao substituto temporário dele, o juiz convocado Nivaldo Brunoni.

O Tribunal de Porto Alegre ainda dará uma última decisão no caso do ex-presidente. Caso ele decida recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou ao Supremo Tribunal Federal (STF), deve apresentar o pedido à vice-presidente do TRF4, desembargadora Maria de Fátima Labarrère, que fará um juízo de admissibilidade e verá se o processo contempla os pré-requisitos para ser julgado nas Cortes.

Pelos atuais entendimentos do STF e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), estando definitivamente condenado em segunda instância, o ex-presidente Lula pode ter a pena executada – como efetivamente vem ocorrendo desde o último dia 7, quando ele foi preso – e está inelegível, de acordo com a Lei da Ficha Limpa.

Comente

Saúde - 17/04/2018

Câncer é a principal causa de morte em quase 10% das cidades brasileiras

O câncer já é a principal causa de morte em quase 10% das cidades brasileiras — 516 do total de 5.570 municípios do país. Com isso, nesses municípios, os tumores malignos são mais fatais do que qualquer outro aspecto, seja em relação a doenças ou até mesmo acidentes de trânsito e homicídios. O levantamento, feito com base nos números oficiais mais recentes do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), de 2015, foi divulgado nesta segunda-feira pelo Observatório de Oncologia do movimento Todos Juntos Contra o Câncer, em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM).Segundo os pesquisadores, o câncer avança a cada ano e, com a manutenção dessa trajetória, em pouco mais de uma década os tumores malignos serão os responsáveis pela maioria das mortes no Brasil, ultrapassando a liderança que durante décadas ficou com as doenças cardiovasculares e o aparelho circulatório.O Rio Grande do Sul é o estado com o maior número de municípios onde o câncer é a primeira causa de morte: 140. Enquanto em todo o país as mortes por câncer representam 16,6% do total, no território gaúcho esse índice chega a 33,6%. De acordo com os autores da pesquisa, um dos fatores que pode explicar a alta incidência de câncer na região são as características genéticas da população, que, devido à cor de pele mais clara, pode apresentar maior predisposição para desenvolver o câncer de pele tipo melanoma, por exemplo.No outro extremo, o Distrito Federal e o Amapá não contabilizaram nenhuma morte por câncer em 2015, ano-base para a pesquisa. Já no Estado do Rio, somente uma cidade aparece no levantamento: Cambuci, no Norte Fluminense. Nesta cidade, a taxa de morte por câncer registrada foi de 19 por cada 10 mil habitantes.Os dados mostram que a maior parte das cidades onde o câncer é a principal causa de morte está localizada em regiões mais desenvolvidas do país, justamente onde a expectativa de vida e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) são maiores. Dos 516 municípios onde os tumores matam mais, 80% ficam no Sul (275) e Sudeste (140). No Nordeste, estão 9% desses municípios (48); no Centro-Oeste, 7% (34); e no Norte, 4% (19).Ao todo, essas cidades concentram uma população total de 6,6 milhões de habitantes. Onze municípios são considerados de grande porte, sendo Caxias do Sul (RS) o mais populoso deles, com quase meio milhão de habitantes.HOMENS SÃO OS QUE MAIS MORREMO Observatório identificou que, das 9.865 mortes registradas nas 516 cidades, a maioria foi entre homens (57%). Seguindo a tendência do grupo, os homens lideram o número absoluto de mortes em 23 estados.Em 21 cidades, não houve sequer registro de óbito entre as mulheres. Elas só foram maioria nos registros de mortes no Ceará e em Mato Grosso do Sul. Em 62 municípios, as mortes registradas em 2015 foram iguais para ambos os sexos.Com relação à idade, metade das mortes se concentra nas faixas de 60 a 69 anos (25%) e 70 a 79 anos (25%). Em seguida, a maior proporção aparece no grupo dos que tinham mais de 80 anos (20%). Crianças e adolescentes, grupo que compreende a faixa etária de zero a 19 anos, somaram 1,3% dos óbitos.O GLOBO

 

Comente

ja Passa dos 10% - 17/04/2018

Poço Branco; Barragem Jose Batista do Rego Pereira recebendo bastante Agua da Chuva

Bacia: Ceará-Mirim 
ReservatórioMunicípioCapacidade (m3)Volume Atual (m3)Data da MediçãoVolume Atual (%)
Poço BrancoPoço Branco136.000.000,0014.697.408,0015/04/201810,81% do Volume
  136.000.000,0014.697.408,00  

 

Resultado de imagem para fotos da barragem de poço branco

Barragem Jose Batista do Rego Pereira em Poço Branco/RN.

Comente

Lava Jato - 17/04/2018

Para 84% dos brasileiros, Lava Jato deve continuar; 12% defendem término

Foto: Heuler Andrey-AFPEntendem que a operação tem que ser mantida 84%, enquanto 12% consideram que ela já cumpriu o seu objetivo e deve ser encerrada. Não souberam responder 4%.O apoio à investigação se mantém alto entre eleitores de Lula, com índice de 77%.O levantamento mostrou ainda que a maior parte dos brasileiros apoia a prisão de réus condenados em segunda instância.Em outro item, o instituto informou aos entrevistados que mais de cem políticos foram citados em delações premiadas e perguntou quantos deles serão presos. Disseram que a maioria não será detida 68%, uma queda de quatro pontos percentuais em relação ao levantamento feito um ano atrás.Afirmam que a maioria será presa 16%, e 11% acreditam que todos serão detidos.A corrupção voltou a ser apontada pelos entrevistados como o principal problema do país —é citada por 21%. Em situação de empate técnico, a saúde foi apontada por 19% dos eleitores ouvidos —em novembro do ano passado era o primeiro item na lista.O Datafolha também questionou os entrevistados sobre a corrupção no Brasil após a Lava Jato. Disseram que ela irá diminuir 37% dos entrevistados, ante 44% em levantamento feito em setembro do ano passado. Para 51% a corrupção continuará na mesma proporção de sempre —eram 44% na pesquisa anterior. Para 10%, ela irá aumentar.Eleitores que declaram o PSDB como partido de preferência são os que mais acreditam na influência da operação para diminuir a corrupção: 54% deles disseram concordar com essa afirmação.A margem de erro da pesquisa, feita pelo instituto dos dias 11 a 13 deste mês, é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O Datafolha ouviu 4.194 pessoas em 227 municípios do país.Folha de São Paulo

 

Comente

Dos maiores reservatórios potiguares, nove permanecem quase secos e quatro não têm água, aponta boletim atualizado do Igarn - 17/04/2018

Em duas semanas de chuvas, Itans e outros nove reservatórios saem do volume morto

Por G1 RN

Barragem de Santa Cruz, em Apodi (Foto: Cassinho Morais)

Barragem de Santa Cruz, em Apodi (Foto: Cassinho Morais)

açude Itans, localizado em Caicó, estava, segundo relatório do dia 2 de abril do Instituto de Gestão de Águas do Rio Grande do Norte (Igarn), com 1,227 milhões de metros cúbicos, o que correspondia a 1,50% da sua capacidade total, de 81,750 milhões de m³. Após as chuvas o reservatório já acumula 7,105 milhões de m³, o que em termos percentuais representa 8,69% do volume máximo que consegue acumular. Tal quantidade de água retirou o manancial da situação de volume morto, indicou o Igarn.Assim como o Itans, outros nove reservatórios monitorados pelo Estado saíram do volume morto, que é o nome que se dá à reserva de água mais profunda das represas. O açude Pau dos Ferros, que já há alguns anos permanecia completamente seco, este ano não somente recebeu águas, como também já saiu do volume morto. Em 2 de abril, o reservatório estava com pouco mais de 31 mil metros cúbicos, ou 0,06% da sua capacidade total, que é de 54,846 milhões de m³. Neste dia 16 de abril o manancial acumula 3.672.587 milhões de metros cúbicos, em termos percentuais 6,70% do seu volume total.Já o reservatório Flechas, localizado em José da Penha, no dia 2 de abril estava seco. Após as chuvas 2,980 milhões de metros cúbicos, correspondentes a 33% da sua capacidade total, que é de 8,949 milhões de m³. O mesmo ocorreu com o açude de Lucrécia, localizado no município de mesmo nome, que também estava seco. Atualmente ele está com 2,619milhões de m³, ou 10,58% do seu volume total que é de 24,754 milhões de m³. Ambos, estavam secos e, sequer, passaram pela situação de volume morto devido ao abastecimento que tiveram em pouco tempo.Em termos percentuais, os reservatórios em nível crítico caíram de 63,82% para 27,65%. O açude Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, é mais um reservatório e atingir 100% de sua capacidade total, que é de 10 milhões de metros cúbicos. Os outros mananciais completamente cheios são Encanto, localizado no município de Encanto, e que possui capacidade total para 5,192 milhões de m³; e Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz, com capacidade total para 9,604 milhões de metros cúbicos.

Comente

Caso aconteceu na manhã desta terça-feira (17) no bairro Alecrim. Homem preso foi baleado pela PM. O que morreu, ainda não se sabe quem atirou. - 17/04/2018

Suspeito de assalto é morto durante perseguição policial na Zona Leste de Natal; comparsa é baleado e preso

Por G1 RN

Suspeito de assalto é morto na Zona Leste de Natal (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)

Suspeito de assalto é morto na Zona Leste de Natal (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)

Um homem foi morto a tiros na manhã desta terça-feira (17) no Alecrim, bairro da Zona Leste de Natal. Ele e um segundo suspeito estavam sendo perseguidos por policiais militares quando uma pessoa, ainda não identificada, fez os disparos. O comparsa, que foi baleado na perna pelos PMs, foi preso.O morto ainda não foi identificado, e o homem que atirou nele fugiu logo em seguida. Já com o preso, os policiais encontraram dez aparelhos celulares e alianças. Uma moto roubada também foi recuperada.De acordo com a assessoria de comunicação da PM, a dupla foi vista em uma motocicleta circulando em atitude suspeita pelas ruas do Alecrim. Quando os policiais se aproximaram, a moto saiu em arrancada. Houve perseguição e a dupla, em determinado momento, atirou contra os policiais. Houve revide. Como um dos suspeitos foi atingido, a dupla perdeu o controle da moto e caiu.Ainda segundo a PM, o suspeito que não foi atingido durante a troca de tiros se levantou e saiu correndo. Depois, ele ainda teria tentado roubar uma moto. Foi quanfo uma pessoa, ainda não identificada, percebeu a ação do suspeito e atirou. O homem baleado morreu no local.Além dos dez telefones celulares, com o homem preso a PM recuperou uma moto com queixa de roubo e alianças, que segundo a polícia também são fruto de roubos.

 

Comente

Com atividades paralisadas desde o mês de março, professores do Estado e do município se reúnem em assembleias nesta terça para discutir o futuro da greve - 17/04/2018

Assembleias desta terça-feira podem definir futuro da greve dos professores

Em assembleia anterior os professores municipais rejeitaram propostas e optaram por continuidade da greve

Os profissionais de educação da rede municipal e estadual de ensino realizam assembleias nesta terça-feira, 17, onde o futuro da greve será discutido. A reunião estadual acontece às 8h 30m na Escola Estadual Winston Churchill, no bairro Cidade Alta, Zona Leste de Natal. Já o encontro dos profissionais do município acontece na Associação dos Subtenentes e Sargentos do Exército (ASSEN), também na Zona Leste da cidade, às 14h.

Profissionais da educação estão com atividades paralisadas desde o mês de março. Dentre as reivindicações, está a exigência do reajuste de 6,81% do piso salarial da classe e a melhoria nas condições de trabalho. De acordo com o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do RN (Sinte-RN), José Teixeira, cerca de 90% dos educadores estaduais e 95% dos municipais aderiram à greve.

“Até agora o nosso objetivo é muito claro. São as condições de trabalho nas escolas, que são precárias, e a correção do piso salarial nacional dos professores e professoras que o Governo e o prefeito de Natal se negam a cumprir a lei”, disse Teixeira.

O coordenador trata da lei 6.245/2013 do município, que determina que a partir do mês de janeiro de cada ano os professores devem receber um reajuste do piso, definido pelo Ministério da Educação. Junto desse, há outros 36 itens que fazem parte da pauta de discussão dos docentes.

“Eu apoio a greve apesar da mesma não ser boa para os alunos, professores e pais, por atrasar as atividades do ano letivo, mas é a arma que temos para lutar. Estamos em greve para conseguir algo que é nosso por direito, é Lei. E querem tirar isso de nós, profissionais da educação”, afirmou.

Os alunos que estão sem aulas se preocupam com a perca do conteúdo. “Eu tô no último ano e é bem difícil já estudando, imagina sem aula. Queria estudar mais, fazer um bom ENEM, mas sem as aulas eu fico meio perdido. Quero que volte logo pra eu poder estudar e terminar a escola”, disse a jovem Lorena Castro, de 16 anos.

Tanto para os professores quanto para 0 Sindicato, o sentimento é o mesmo: conquistar o direito que estão requerendo e voltar às atividades. “Nós já gostaríamos de ter retornado às atividades. No que diz respeito ao Governo do Estado e a prefeitura em descumprir as leis, faz com que a gente resista e não tenha voltado até agora”, disse o coordenador.

“Sempre que entrarmos em greve será em prol da educação. Para que não haja greve o Governo deve dar condições mínimas para o nosso trabalho. Se fala tanto que a educação é a chave para a mudança do país, mas pouco se investe nela”, concluiu a professora.

Propostas feitas tanto pelo município quanto pelo Estado foram apresentadas aos docentes, que as rejeitaram por não compactuar com suas necessidades. Nas assembleias desta terça os profissionais visam tratar sobre questões específicas, como medidas a serem tomadas para resolver os problemas postos em questão e as negociações com a prefeitura e o Governo. Sobre isso, Teixeira é objetivo. “Nós vamos reavaliar o período de greve e certamente iremos ratificar seu tempo”, disse. Fonte Agora RN.

Comente

Segundo o corregedor, “é um absurdo a elaboração de uma lei para garantir pagamentos retroativos há mais de vinte anos”. Além da licença-prêmio, os j - 17/04/2018

Corregedor do CNJ abre procedimento contra pagamento retroativo a juízes

Um juiz que exerce a atividade desde 1996, por exemplo, pode ganhar cerca de R$ 300 mil

O corregedor nacional de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, determinou nesta segunda-feira, 16/04, a abertura de procedimento para apurar a constitucionalidade de lei estadual que permitia o pagamento de licença-prêmio retroativo de duas décadas a magistrados do Rio Grande do Norte.

Segundo o corregedor, “é um absurdo a elaboração de uma lei para garantir pagamentos retroativos há mais de vinte anos”. Embora tenha publicado na última quinta-feira (12) resolução que definia o direito à licença-prêmio retroativo a 1996 aos magistrados do Estado, o próprio TJ-RN suspendeu, nesta segunda-feira (16), os pagamentos em questão.

Um juiz que exerce a atividade desde 1996, por exemplo, pode ganhar cerca de R$ 300 mil, segundo cálculos iniciais. A licença-prêmio garante a eles o descanso remunerado de três meses a cada cinco anos de trabalho. A medida ocorre no momento em que o Estado enfrenta crise financeira.

Familiares de juízes que faleceram também poderão requerer o pagamento da licença-prêmio retroativa, assim como os aposentados. Além da licença-prêmio, os juízes do RN já recebem auxílio-moradia (R$ 4.300); auxílio-saúde (R$ 500) e auxílio-alimentação (R$ 400).

Segundo o presidente da Associação dos Magistrados do RN, Herval Sampaio o pagamento é legal, depende da disponibilidade financeira do tribunal e pode ser parcelado a depender do número de pedidos. Fonte Agora RN.

Comente

Data final para registro das candidaturas pelos partidos é 15 de agosto - 17/04/2018

Eleição presidencial já tem 16 pré-candidatos oficializados

Por Paulo Victor Chagas/Agência Brasil

A exatos seis meses da eleição presidencial deste ano, pelo menos 16 nomes já se colocaram publicamente na disputa. Os partidos devem anunciar seus pré-candidatos até o início de agosto, quando termina o prazo para cada legenda definir as candidaturas nas convenções.

Dentre os concorrentes ao pleito, há ex-presidentes, senadores, deputados, ex-ministros e até um ex-ministro do Supremo Tribunal Federal.

Aldo Rebelo – Solidariedade

O partido Solidariedade lançou nesta segunda-feira (16), na capital paulista, a pré-candidatura do ex-ministro e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo, à Presidência da República. “O Solidariedade é uma legenda que tem identidade com meu pensamento, minha trajetória, meus valores e com as perspectivas que eu tenho”, disse Aldo Rebelo.

Segundo ele, sua candidatura pretende buscar a união nacional em torno dos grandes interesses do país. Aldo destacou que vê como necessária a junção das forças políticas da direita e esquerda em prol do Brasil.  “Desde que os objetivos sejam comuns: a retomada do crescimento da economia, o desenvolvimento do país, a redução das desigualdades e a valorização da democracia, pois sem isso não há solução para nenhum dos impasses que o Brasil vive no momento”, disse.

Alagoano, Aldo Rebelo iniciou sua trajetória política em movimentos contra a ditadura militar e no movimento estudantil dos anos 80. Foi deputado federal por seis mandatos consecutivos, chegando a presidir a Câmara dos Deputados entre 2005 e 2007. Foi também ministro nas áreas de Ciência e Tecnologia, Esporte e Defesa.

Álvaro Dias – Podemos

O senador Álvaro Dias será o candidato do Podemos. Eleito senador em 2014, pelo PSDB, Álvaro Dias migrou para o PV e, em julho do ano passado, buscou o Podemos, antigo PTN. Com a candidatura do senador, a legenda quer imprimir a bandeira da renovação da política e da participação direta do povo nas decisões do país por meio de plataformas digitais.

“Nós temos que rediscutir a representação parlamentar. Não somos senadores demais, deputados e vereadores demais? Está na hora de reduzirmos o tamanho do Legislativo no país, tornando-o mais enxuto, econômico, ágil e competente”, afirmou Dias, em entrevista concedida esta semana no Congresso Nacional.

O político, de 73 anos, está no quarto mandato de senador. De 1987 a 1991, foi governador do Paraná, à época pelo PMDB. Na década de 1970, foi deputado federal por três legislaturas e, antes, foi vereador de Londrina (PR) e deputado estadual no Paraná. Álvaro Dias é formado em História.

Ciro Gomes – PDT

Pela terceira vez concorrendo ao posto mais alto do Executivo, o ex-governador do Ceará Ciro Gomes vai representar o PDT na disputa presidencial. Ao anunciar o seu nome como pré-candidato na última quinta-feira (8), o pedetista adotou um discurso contra as desigualdades e propondo um “projeto de desenvolvimento” para o país.

“Não dá para falar sério em educação que emancipe, não dá para falar sério em segurança que proteja e restaure a paz da família brasileira sem ter compromisso sério para dizer de onde vem o dinheiro”, disse, no ato de lançamento da pré-candidatura.

Ciro Ferreira Gomes tem 60 anos e é formado em Direito. Ele foi governador do Ceará por dois mandatos, ministro da Fazenda no governo de Itamar Franco e da Integração Nacional no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Antes, ocupou a prefeitura de Fortaleza e o cargo de deputado estadual. Em 1998 e 2002, ele foi candidato à Presidência, tendo ficado em terceiro e quarto colocado, respectivamente.

Fernando Collor – PTC

O senador e ex-presidente da República Fernando Collor vai concorrer pelo PTC. Ele foi presidente da República entre 1990 e 1992, quando sofreu impeachment e foi substituído pelo então vice-presidente Itamar Franco. Foi o primeiro presidente a ser eleito pelo voto direto após o regime militar (1964-1985).

Depois de ter os direitos políticos cassados, ele se candidatou ao Senado em 2006, tendo sido eleito, e reconduzido ao cargo em 2014. Antes de ocupar a Presidência, o jornalista e bacharel em Ciências Econômicas, formado pela Universidade Federal de Alagoas, foi governador de Alagoas (1986) e deputado federal (1982).

Em discurso em fevereiro na tribuna do Senado, Fernando Collor de Mello disse que sua pré-candidatura é a retomada de uma missão pelo país. E afirmou que pretende alavancar novamente o país, mediante um novo acordo com a sociedade. “Isso só será possível com planejamento e com sólido programa social que seja tecnicamente recomendável, politicamente viável e socialmente aceito”, destacou.

Flávio Rocha – PRB

O empresário Flávio Rocha é o pré-candidato pelo PRB, legenda ao qual se filiou em março.

Pernambucano, Flávio Gurgel Rocha exerce atualmente a função de CEO do Grupo Guararapes, um dos maiores grupos empresariais do país. “Nós temos sim a responsabilidade de colocar o Brasil nos trilhos da prosperidade. Essa prosperidade é resultado de liberdade econômica e política. É para isso que estou de casa nova, no PRB”, disse Rocha no dia do lançamento da pré-candidatura.

Já foi eleito deputado federal por duas vezes (1987-1990/1991-1994) e membro da Assembleia Nacional Constituinte. Foi um dos fundadores do IDV (Instituto de Desenvolvimento do Varejo). Ele é casado e pai de quatro filhos.

Geraldo Alckmin – PSDB

Após a desistência de outros quadros da sigla, o PSDB oficializou, no último dia 20, a pré-candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Esta será a segunda vez que ele disputará a vaga. Em dezembro do ano passado, em uma movimentação para unir os demais quadros tucanos em torno de sua candidatura, Alckmin foi eleito presidente nacional do PSDB.

Na entrevista coletiva em que anunciou a pré-candidatura, Alckmin afirmou que irá destravar a economia e colocou como prioridades a desburocratização, uma reforma tributária, retomar a agenda da reforma da Previdência e reduzir os juros.

Geraldo Alckmin tem 65 anos, é formado em medicina e é um quadro histórico do PSDB em São Paulo. Ele começou a carreira como vereador em Pindamonhangaba, no interior do estado. Foi prefeito da cidade, deputado estadual e deputado federal na Assembleia Nacional Constituinte. Vice-governador de 1995 a 2001, ele assumiu a administração paulista após a morte de Mário Covas, sendo reeleito em 2002. Disputou o Planalto em 2006, quando foi derrotado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no 2º turno. Eleito em 2010 para mais um mandato à frente do governo de São Paulo, Alckmin foi reeleito em 2014.

Guilherme Boulos – PSOL

Depois de uma consulta interna que contou com outros três nomes, o PSOL decidiu lançar a pré-candidatura de Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), após ele se filiar à sigla no início do mês de março. Repetindo a estratégia das últimas eleições de apresentar uma opção mais à esquerda que os demais partidos, o PSOL participará com candidato próprio à corrida presidencial, que em 2010 e 2014 teve os nomes de Plínio de Arruda Sampaio e Luciana Genro na disputa.

Segundo Boulos, é preciso levar a indignação dos cidadãos para dentro da política. Como bandeiras de campanha, ele elencou o combate aos privilégios do “andar de cima” da economia e a promoção de plebiscitos e referendos de consulta à população sobre temas fundamentais. “Nós queremos disputar o projeto de país. Não teremos uma candidatura apenas para demarcar espaço dentro da esquerda brasileira. Vamos apresentar uma alternativa real de projeto para o Brasil”, afirmou.

Um dos líderes do movimento pelo direito à moradia no Brasil, Boulos ficou conhecido nacionalmente após as mobilizações contra a realização da Copa do Mundo no país, em 2014. Como liderança do MTST, ele organizou a ocupação de áreas urbanas, em especial no estado de São Paulo. Formado em Filosofia e Psicologia, Boulos tem 35 anos.

Jair Bolsonaro – PSL

Deputado federal na sétima legislatura, Bolsonaro se filiou ao PSL na última quarta-feira (7). Considerado polêmico por suas bandeiras, Jair Bolsonaro defende a ampliação do acesso a armas e um Estado cristão, além de criticar modelos de família, segundo ele, “não tradicionais”, como casamento homossexual.

“Nós temos propósitos, projeto e tudo para começar a mudar o Brasil. Nós somos de direita, respeitamos a família brasileira. Está na Constituição que o casamento é entre homem e mulher e ponto final.  Esse pessoal é o atraso, uma comprovação de que eles não têm propostas e que a igualdade que eles pregam é na miséria”, afirmou, durante o ato de filiação ao PSL. De acordo com o partido, ainda não há uma data de lançamento oficial da pré-candidatura.

Nascido em Campinas, Jair Messias Bolsonaro tem 62 anos. Ele é formado em Educação Física e militar de carreira. Ele foi para a reserva das Forças Armadas em 1988, após se envolver em atos de indisciplina e ser eleito vereador pelo Rio de Janeiro. Desde 1991, assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados. Foi eleito deputado em 2014 pelo PP, mas migrou para o PSC.

João Amoêdo – Novo

Com 55 anos, João Amoêdo é o candidato pelo partido Novo, que ajudou a fundar. Formado em engenharia e administração de empresas, fez carreira como executivo do mercado financeiro.

Amoêdo foi um dos fundadores do Partido Novo, que teve seu registro homologado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2015. A disputa presidencial em 2018 será a primeira experiência política dele.

Entre as principais bandeiras de Amoêdo, assim como do Partido Novo, estão a maior autonomia e liberdade do indivíduo, a redução das áreas de atuação do Estado, a diminuição da carga tributária e a melhoria na qualidade dos serviços essenciais, como saúde, segurança e educação. “É fácil acabar com a desigualdade, basta tornar todo mundo pobre. Ao combater a desigualdade você não está preocupado em criar riqueza e crescer, você só está preocupado em tornar todo mundo igual. O importante é acabar com a pobreza e concentrar na educação básica de qualidade para todos”, diz o candidato em sua página oficial na internet.

José Maria Eymael – PSDC

Já o PSDC confirmou no último dia 15 de março a pré-candidatura do seu presidente nacional, José Maria Eymael, que vai concorrer pela quinta vez.

Além de fundador do PSDC, José Maria Eymael é advogado e nasceu em Porto Alegre. Sua trajetória política começou na capital gaúcha, onde foi um dos líderes da Juventude Operária Católica. Em 1962, filiou-se ao Partido Democrata Cristão (PDC) e atuou como líder jovem do partido.

Em 1986, foi eleito deputado federal por São Paulo. Em 1990, conquistou o segundo mandato na Câmara dos Deputados. Como parlamentar federal, Eymael defendeu a manutenção da palavra Deus no preâmbulo da atual Constituição Federal durante a Assembleia Constituinte, considerado um marco em sua trajetória política.

Levy Fidelix – PRTB

Outro candidato recorrente ao pleito é o jornalista e publicitário Levy Fidelix, representando o partido do qual é fundador: PRTB. Abordando temas em defesa da família e dos “bons costumes”, ele buscará aproveitar o momento de insatisfação dos brasileiros com a corrupção para se dizer um candidato “ficha limpa”.

Fidelix concorreu ao cargo nas eleições de 2014, 2010 e de 1994.

Antes de criar o PRTB, Fidelix participou da fundação do Partido Liberal (PL), em 1986, quando se lançou na carreira política e disputou uma vaga na Câmara dos Deputados pelo estado de São Paulo. Depois, migrou para o Partido Trabalhista Renovador (PTR), quando também concorreu a um mandato de deputado federal, no início dos anos 90. Apresentador de televisão, professor universitário e publicitário, Fidelix já concorreu três vezes à prefeitura da capital paulista e duas vezes ao governo do estado.

Manuela D’Ávila – PCdoB

A deputada estadual do Rio Grande do Sul, Manuela D’Ávila, será a candidata pelo PCdoB. A ex-deputada federal, por dois mandatos, teve a pré-candidatura lançada pelo partido comunista em novembro do ano passado. Esta é a primeira vez que o PCdoB lançará candidato próprio desde a redemocratização de 1988. Um dos motes da campanha será o combate à crise e à “ruptura democrática” que, segundo a legenda, o país vive.

“Trata-se de uma pré-candidatura que tem como algumas de suas linhas programáticas mais gerais a retomada do crescimento econômico e da industrialização; a defesa e ampliação dos direitos do povo, tão atacados pelo atual governo; a reforma do Estado, de forma a torná-lo mais democrático e capaz de induzir o desenvolvimento com distribuição de renda e valorização do trabalho”, escreveu a presidente nacional do partido, Luciana Santos, ao lançar a candidatura de Manuela D’Ávila.

Manuela D’Ávila tem 37 anos e é formada em jornalismo. Ela é filiada ao PCdoB desde 2001, quando ainda era do movimento estudantil. Em 2004, foi eleita a vereadora mais jovem de Porto Alegre. Dois anos depois, se candidatou ao cargo de deputada federal pelo Rio Grande do Sul e se tornou a mais votada do estado. Em 2008 e 2012, disputou a prefeitura da capital gaúcha, mas ficou em terceiro e segundo lugar, respectivamente. Desde 2015, ocupa uma vaga na Assembleia Legislativa do estado.

Marina Silva – Rede Sustentabilidade

A ex-senadora Marina Silva vai disputar a Presidência pela terceira vez consecutiva. Integrante da sigla Rede Sustentabilidade, Marina tem como plataforma a defesa da ética, do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável.

Ela é crítica do mecanismo da reeleição, que, segundo ela, se tornou um “atraso” no país. “Sou pré-candidata à Presidência para unir os brasileiros a favor do Brasil. Os governantes precisam fazer o que é melhor para o país e não o que é melhor para se perpetuar no poder. Chega de pensar apenas em interesses pessoais e partidários”, escreveu recentemente em seu perfil do Facebook.

Marina Silva militou ao lado do líder ambientalista Chico Mendes na década de 1980. Filiada ao PT, ela foi eleita vereadora de Rio Branco e deputada estadual, antes de ocupar dois mandatos de senadora representando o Acre. Por cinco anos, foi ministra do Meio Ambiente do governo Lula e se desfiliou do PT um ano após deixar o cargo. Ela foi candidata ao Planalto em 2010 pelo PV e, em 2014, assumiu a candidatura do PSB à Presidência após a morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos.

Paulo Rabello de Castro – PSC

Até a semana passada no comando do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o economista Paulo Rabello de Castro deixou o cargo para confirmar a disposição de disputar à Presidência. Segundo o PSC, embora não tenha promovido um ato de lançamento, a legenda já trabalha com a pré-candidatura como oficial. Desde fevereiro, ele participa de eventos partidários pelo país junto ao presidente da sigla cristã, Pastor Everaldo, que concorreu à Presidência no pleito de 2014.

As principais bandeiras do PSC são contra a descriminalização das drogas e a legalização do aborto. “Temos uma sociedade cujos valores morais estão completamente invertidos. Onde a arma na mão do bandido é uma arma livre, mas a arma na sua mão é proibida. E eventualmente você vai preso por portá-la. Quando o bom comportamento da família é zombado pelas novelas pornográficas e toda pornografia é enaltecida, como preservar a família nacional”, disse, durante recente ato.

Doutor em economia pela Universidade de Chicago, Paulo Rabello de Castro foi fundador da primeira empresa brasileira de classificação de riscos de crédito, a SR Rating, criada em 1993. Autor de livros sobre a economia e a agricultura brasileiras, o pré-candidato foi presidente do Lide Economia, grupo de empresários que têm em comum a defesa da livre iniciativa. Ele também coordenou o movimento Brasil Eficiente. Em 2016, foi indicado para a presidência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e comandou a instituição de pesquisa por onze meses, até assumir a presidência do BNDES, em maio do ano passado.

Rodrigo Maia – DEM

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ) é o pré-candidato pelo DEM. Maia tem buscado ser uma alternativa de centro e, em suas próprias palavras, “sem radicalismos”. Ele assumiu o comando da Câmara após a queda de Eduardo Cunha (MDB-RJ), preso pela Operação Lava Jato, e ganhou mais protagonismo político pelo cargo que ocupa, já que é o responsável por definir a pauta de projetos importantes, como a reforma da Previdência.

Segundo ele, a pauta da Câmara não será prejudicada devido à sua candidatura ao Planalto. “A gente tem responsabilidade com o Brasil, já deu demonstrações disso. O projeto político do DEM é legítimo e é feito em outro momento e local, não tem problema nenhum disso”, afirmou.

Filho do ex-prefeito do Rio, César Maia, o político está no quinto mandato como deputado federal. Em 2007, assumiu a presidência nacional do DEM, após a reformulação do antigo PFL. Rodrigo Maia ingressou, mas não chegou a concluir o curso de Economia. Foi secretário de Governo do município do Rio de Janeiro no final da década de 1990, na gestão de Luiz Paulo Conde, que à época era aliado de César Maia.

Vera Lúcia – PSTU

O PSTU, que nas últimas vezes concorreu com o candidato José Maria de Almeida (Zé Maria), lançará uma chapa tendo a sindicalista Vera Lúcia como candidata à Presidência.

Vera Lúcia, 50 anos, foi militante no PT e integrante do grupo fundador do PSTU.

O vice na chapa é Hertz Dias, 47 anos, militante do movimento negro.

MDB

Com a promessa de, pela primeira vez depois de 24 anos, apresentar ao país um candidato à Presidência da República, o MDB ainda não definiu oficialmente como formará a chapa para a disputa. Nesta semana, o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles se filiou à sigla.

No entanto, ao deixar o comando do Ministério da Fazenda na sexta-feira (6), Meirelles não informou a qual cargo pretende concorrer. Mas é cogitado como opção ao lado do presidente Michel Temer.

O presidente Michel Temer não descartou a possibilidade de concorrer à reeleição. Nos últimos meses, o partido tem feito movimentos de resgate à história da legenda, que tem mais de 50 anos. Foi com esse intuito que mudou a sigla de PMDB para MDB. A decisão sobre a candidatura, porém, ainda não está tomada.

PSB

Após a morte do ex-ministro e então presidente nacional do partido, Eduardo Campos, em plena campanha eleitoral de 2014, o PSB passou por dificuldades de identificação e falta de lideranças nos últimos anos. Nessa sexta-feira (6), porém, a sigla recebeu a filiação do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, e tem nele a grande aposta de participar do pleito deste ano.

Como membro da Suprema Corte de 2003 a 2014, Joaquim Barbosa ganhou notoriedade durante o período em que foi relator do processo do mensalão, que condenou políticos de diversos partidos pela compra de apoio parlamentar nos primeiros anos de governo do PT. Antes, foi membro do Ministério Público Federal, funcionário do Ministério da Saúde e do Itamaraty.

De acordo com o líder do PSB na Câmara, deputado Júlio Delgado (MG), que tem participado das conversas com Barbosa, o nome dele fica eleitoralmente viabilizado, embora ainda seja necessário construir sua candidatura por todo o Brasil. “Ao se filiar, até pela viabilidade que já mostra, eu acho que o nome dele já fica irreversível. Acho que ele é o candidato capaz de unir o Brasil, tranquilizar, trazer a decência necessária contra essa divisão de lados [que o país vive]”, disse à Agência Brasil.

PT

Depois de ganhar as últimas quatro eleições, o PT anunciou a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas dificilmente conseguirá lançá-lo à disputa. Lula foi preso nesse sábado (7) para cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês de prisão.

Ele foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Embora o cenário seja desfavorável, aliados defendem que Lula recorra ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em busca de uma autorização para se candidatar, já que a Lei da Ficha Limpa prevê a impugnação das candidaturas de políticos condenados em segundo grau da Justiça.

Outros nomes cotados dentro do partido são do ex-governador da Bahia Jaques Wagner e o do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, além de optar por apoiar a candidatura de outro partido da esquerda.

Prazos

De acordo com a legislação, os partidos políticos devem promover convenções nacionais com seus filiados entre 20 de julho e 5 de agosto para que oficializem as candidaturas. A data final para registro das candidaturas pelos partidos políticos na  Justiça Eleitoral é 15 de agosto.

Comente

Para concorrer, o candidato deve se cadastrar via Internet no Portal Mais Emprego - 17/04/2018

Sine-RN oferece 97 oportunidades de emprego nesta terça-feira

O Sine-RN oferece 97 oportunidades de emprego nesta terça-feira (17). Para concorrer às vagas, o candidato deve se cadastrar via Internet no Portal Mais Emprego do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço maisemprego.mte.gov.br ou na unidade do Sine Matriz em Natal, na Cidade da Esperança, na Rua Adolfo Gordo, s/n, prédio da Central do Trabalhador, da 8h ás 16h, ou em qualquer agência do Sine nas centrais do cidadão de Natal e no interior.

O interessado que não tem cadastro e acesso ao Portal Mais Emprego, pode comparecer as Agências do SINE, com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Número do PIS, cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O atendimento é de acordo com o horário de funcionamento das centrais do cidadão e do SINE Matriz Cidade da Esperança no prédio da Central do Trabalhador, das 8h às 12h e 13h às 16h.

VAGAS PERMANENTES – NATAL e GRANDE NATAL
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS
AUXILIAR DE PINTOR DE AUTOMÓVEIS 2
FUNILEIRO DE VEÍCULOS (REPARAÇÃO) 2
GERENTE ADMINISTRATIVO 1
GERENTE DE BAR E LANCHONETE 1
MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MÁQUINA INDUSTRIAL 1
TÉCNICO DE EDIFICAÇÕES 1
TÉCNICO MECÂNICO EM AUTOMAÇÃO 1
VENDEDOR INTERNO 85
Total 94
VAGAS PCD –  PESSOAS COM DEFICIÊNCIA- NATAL e GRANDE NATAL
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO 1
Total 1
MOSSORÓ E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS
EMPREGADO DOMÉSTICO NOS SERVIÇOS GERAIS 1
FARMACÊUTICO 1
Total 2

Comente