Escola atende quase 500 crianças e adolescentes na Praia de Muriú, em Ceará-Mirim. Prédio original está abandonado. - 15/10/2018

À espera de reforma, escola municipal funciona em casa improvisada há nove anos na Grande Natal

Alunos de escola municipal na Grande Natal estão há nove anos em casa improvisada — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

 Alunos de escola municipal na Grande Natal estão há nove anos em casa improvisada — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

 Prédio original da escola não passou por reformas e está abandonado — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

 Prédio original da escola não passou por reformas e está abandonado — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

 O prédio original fica em uma das principais avenidas de Muriú, e está abandonado. Eleine Coelho, professora da Augusto Xavier de Góis, diz que a situação é desanimadora. "Como profissional, a gente luta todo dia para fazer o melhor por eles, mas reconhecimento e estrutura a gente não tem".

 

 A Secretaria de Educação de Ceará-Mirim diz que existe um projeto de reforma e ampliação da escola e que a prefeitura vai organizar a documentação para fazer uma li

citação em 2019, de acordo com o orçamento do município.

 

Comente

Nas estradas federais que cruzam o estado, foram registrados 19 acidentes com 18 feridos entre a 0h da quinta (11) e a meia-noite deste domingo (14). - 15/10/2018

PRF divulga balanço final da operação Nossa Senhora Aparecida no RN: sem mortes

Por G1 RN

 Policiais rodoviários federais reforçaram a fiscalização e o policiamento ostensivo nas rodovias federais de maior movimento no RN — Foto: PRF/Divulgação

 Policiais rodoviários federais reforçaram a fiscalização e o policiamento ostensivo nas rodovias federais de maior movimento no RN — Foto: PRF/Divulgação

 A operação Nossa Senhora Aparecida 2018 da Polícia Rodoviária Federal registrou menos acidentes, menos feridos e nenhum acidente com morte nas BRs que cruzam o Rio Grande do Norte.

Durante os quatro dias da operação, realizada entre a 0h da quinta (11) e a meia-noite deste domingo (14), foram registrados 19 acidentes com 18 pessoas feridas. No ano passado, foram registrados 21 acidentes com 21 feridos e 6 pessoas morreram.

 

Fiscalização

 

No decorrer da operação, a PRF fiscalizou 2.416 veículos e 2.559 pessoas. Foram feitas 697 autuações por infrações diversas.

A fiscalização de alcoolemia e de combate ao excesso de velocidade foram importantes para a redução no número de acidentes. Ainda de acordo com a PRF, cerca de 900 motoristas passaram pelo teste do bafômetro, dos quais 17 foram autuados por estarem dirigindo sob efeito de bebida alcoólica.

Com relação ao excesso de velocidade, 370 veículos tiveram a imagem capturada pelo Radar fotográfico por transitarem com velocidade acima da permitida para o local.

Outro indicativo nessa direção de combate às causas dos acidentes graves é a fiscalização quanto ao número de ultrapassagens proibidas. 38 motoristas foram autuados por realizar a manobra em faixa dupla contínua amarela ou de forma forçada.

 

Educação para o trânsito

 

No tocante ao trabalho preventivo, a PRF realizou ações voltadas para conscientizar os condutores e passageiros de veículos que estavam em deslocamentos nesse final de semana prolongado. Cerca de 230 pessoas foram abordadas e sensibilizadas sobre a responsabilidade com a segurança no trânsito.

 

Pessoas detidas

 

Durante a operação, a Polícia Rodoviária Federal também atuou no combate à criminalidade. Dez pessoas foram detidas por crimes diversos. Destas, quatro foram presas por embriaguez, duas por porte de droga para consumo e uma por porte ilegal de armas de fogo.

Comente

Em 2017, a PRF registrou seis mortes no mesmo período - 15/10/2018

RN não registra mortes em rodovias federais durante feriadão

 APESAR DA ATUAÇÃO DA PRF, INFRAÇÕES DE TRÂNSITO ERAM CONSTANTEMENTE FLAGRADAS, COMO ESSA NA BR-304, EM MACAÍBA (FOTO: HEILYSMAR LIMA/PORTAL NO AR)

 A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou nesta segunda-feira (15) o balanço da Operação Nossa Senhora Aparecida. Entre a quinta-feira (11) e o domingo (14), o órgão não registrou mortes nas rodovias federais que cruzam o Rio Grande do Norte.

Ao todo, a PRF registrou 19 acidentes com 18 feridos. No mesmo período do ano passado, foram registrados 21 acidentes com 21 pessoas feridas, além de seis mortes. A operação fiscalizou ainda 2.416 veículos e 2.559 pessoas no estado. Ao todo, foram feitas 697 autuações por causa de diversas infrações.

O órgão realizou ainda cerca de 900 teste de etilômetro, com 17 motoristas autuados por dirigirem após a ingestão de bebidas alcoólicas. Além desses, outros 370 veículos foram flagrados em velocidade acima da permitida para o local.

Pessoas Detidas

Durante a operação, a Polícia Rodoviária Federal também atuou no combate à criminalidade. Dez pessoas foram detidas por crimes diversos. Destas, quatro foram presas por embriaguez, duas por porte de droga para consumo e uma por porte ilegal de armas de fogo.

Educação para o Trânsito

No tocante ao trabalho preventivo, a PRF realizou ações voltadas para conscientizar os condutores e passageiros de veículos que estavam em deslocamentos nesse final de semana prolongado. Cerca de 230 pessoas foram abordadas e sensibilizadas sobre a responsabilidade com a segurança no trânsito.Fonte Portal Noar.

Comente

É TEMPO DE MUDANÇA - 15/10/2018

Poço Branco: Prefeitura Municipal na Gestão do Prefeito Waldemar de Góis entregar mais uma Reforma dessa vez no Hospital Municipal.

Com muita alegria entregamos ontem as instalações devidamente reformadas e equipadas do Pronto Socorro Hospital Manoel Targino, trazendo assim um atendimento com mais qualidade e mais conforto aos queridos Poçobranquenses. Agradeço a Deus por mais essa conquista e continuarei a luta por uma saúde cada vez melhor.
#obgmeudeus #etempodemudanca @ Poço Branco.

 A imagem pode conter: 13 pessoas, incluindo Ana Paula Silva de Oliveira, Maria Almira De Souza Silva, Rosinha Rocha e Waldemar De Gois, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

 A imagem pode conter: área interna

 A imagem pode conter: Waldemar De Gois, em pé e área interna

 A imagem pode conter: área interna

 A imagem pode conter: Rosinha Rocha e Waldemar De Gois, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e área interna

 A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado

 

Comente

Eleições 2018 - 15/10/2018

Bolsonaro afirma que vai resgatar o respeito em sala de aula

 Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, afirmou nesta segunda-feira (15), no Dia do Professor, que pretende valorizar a categoria e resgatar o respeito em sala de aula.

Lembrando que é formado em educação física, ele disse que estava falando como professor da área.

“A inversão de valores dificulta a autoridade do professor em sala de aula. São muitos os relatos e registros de agressão, desrespeito e humilhação. Resgatar a referência que sempre representaram é também uma forma de valorizá-los”, disse o candidato no Twitter.

Agência Brasil

Comente

Dados do SUS mostram que 4% de todos os procedimentos médicos por imagem nos últimos dez anos foram realizados em crianças e adolescentes de até 19 anos - 15/10/2018

Pediatras pedem uso racional de exames por imagens em crianças

 Segundo o levantamento da SBP, o volume de exames de diagnóstico por imagem aumentou em todo o país

 Uma campanha da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) alerta para os riscos da exposição excessiva de crianças e adolescentes a exames de diagnóstico por imagem como tomografias computadorizadas e raios x.

A proposta é estimular o uso racional dessas ferramentas, contando com o apoio de pais e profissionais de saúde. Também há a preocupação, por parte de pediatras, em fazer com que técnicos responsáveis pela execução dos exames façam as adaptações necessárias aos equipamentos, adequando-os às características físicas desses pacientes.

Para a presidente da SBP, Luciana Rodrigues Silva, é preciso cautela para não expor crianças e adolescentes a riscos desnecessários. Essa população, segundo ela, possui tecidos e órgãos ainda em desenvolvimento e apresenta, portanto, maior sensibilidade aos efeitos da radiação ionizante sobre o corpo humano. Quanto mais jovem for o paciente, maiores são as chances de desdobramentos adversos.

A orientação é que, durante a consulta, os especialistas façam uma investigação atenta e solicitem o exame apenas quando sinais e sintomas exigirem. Pediatras e demais médicos devem ainda alertar os pais sobre os riscos. “Não são raros os casos em que os procedimentos decorrem de um pedido da própria família”, lembrou Luciana.

Dados do Sistema de Informações Ambulatoriais do Sistema Único de Saúde (SUS) mostram que cerca de 350 milhões – 4% de todos os procedimentos médicos por imagem nos últimos dez anos – foram realizados em crianças e adolescentes de até 19 anos.

Ainda segundo o levantamento da SBP, o volume de exames de diagnóstico por imagem aumentou em todo o país. Agora RN.

Comente

“As pessoas já se cansaram de políticos que de a cada quatro anos pedem o voto delas e se esquecem de suas promessas”, resume o recém-eleito deputado est - 15/10/2018

Novato na Assembleia, Kleber Rodrigues decide seu apoio ao governo esta semana

 Kleber deve anunciar seu apoio no segundo turno ao governo do governo estadual ainda esta semana

 Administrador de empresas, filho do prefeito Severino, de Monte Alegre, no Agreste potiguar, o empresário Kleber Rodrigues é uma das caras novas que passarão a habitar a Assembleia Legislativa do RN a partir de 2019.

Eleito com 32.755 votos oriundos principalmente de Monte Alegre e fragmentados por outros 130 municípios onde o candidato peregrinou durante os meses de campanha, Kleber deve anunciar seu apoio no segundo turno ao governo do governo estadual ainda esta semana, faltando 13 dias para as eleições.

“Estou conversando com o meu partido para tomar uma decisão”, diz ele.

Sobre as razões que o levaram a conquistar uma votação expressiva, apesar de novato nas disputas eleitorais, Kleber, que é empresário do segmento de farmácias e dono de uma indústria de fraudas descartáveis, atribui à nova onda que elegeu e descartou outras candidaturas – a busca dos eleitorado pelo novo.

“As pessoas já se cansaram de políticos que de a cada quatro anos pedem o voto delas e se esquecem de suas promessas”, resume o recém-eleito deputado estadual.

Sobre sua experiência pessoal para dar conta dos novos desafios, Kleber é direto. “Já fui secretário de administração por dias anos de minha cidade (Monte Alegre) e empresário que trabalha desde os 14 anos, portanto, conheço bem esse desafio”, assegura.

Uma das metas iniciais do novo deputado estadual é trabalhar para levar o monitoramento eletrônico, interligado ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) ao maior número de possível de municípios.

“A segurança público assumiu uma grande expressão na preocupação das pessoas e deve estar no centro da ação parlamentar junto a outras pautas de relevância, como a saúde e a educação”, lembrou Kleber. Fonte Agora RN.

Comente

Partido decidiu liberar seus filiados para votar “de acordo com as circunstâncias políticas locais”, a decisão foi tomada em reunião com líderes e memb - 15/10/2018

Solidariedade não vai apoiar nenhum dos candidatos ao governo do RN

 Kelps Lima, líder do Solidariedade, foi reeleito com mais de 33 mil votos

 O partido Solidariedade decidiu liberar seus filiados para votar “de acordo com as circunstâncias políticas locais” e declarou que não vai apoiar publicamente nenhum dos candidatos ao governo do RN segundo turno. A decisão foi tomada em reunião com os líderes da legenda, incluído os deputados estaduais eleitos, Kelps Lima e Alysson Bezerra, e os candidatos majoritários Brenno Queiroga e Magnólia Figueiredo.

Kelps Lima, líder do Solidariedade, declarou que as eleições de 2018 foram vitoriosas para o partido aqui no estado. Atualmente ocupando uma cadeira na Assembleia Legislativa do RN, ele foi reeleito com mais de 33 mil votos.

“Nós, obviamente, buscávamos uma reeleição, mas esse não era o objetivo número um do partido. A grande meta era se consolidar o Solidariedade como uma força alternativa política no RN e ampliar nossa participação na Assembleia e nós conseguimos as duas coisas”, afirmou Kelps.

Para o líder do partido, que se apresenta como uma alternativa à política atual, a renovação na Assembleia é resultado de uma mudança tanto na política quanto nos eleitores. “Já algum tempo percebemos que há uma mudança na forma de fazer política e no modo que as pessoas escolhem os seus representantes. O Solidariedade compreendeu isso cedo e por isso saiu vitorioso no processo. Quem não entende esse processo e não se adapta, acaba ficando no caminho e alguns já ficaram nessa eleição”, disse.

Ele também comentou a candidatura de Brenno Queiroga para o governo do estado, avaliando o desempenho nas eleições como uma ótima participação do partido. “A nossa candidatura para governador foi muito boa. Mesmo com as polarizações e as oligarquias, nas grandes cidades, nosso candidato ficou em terceiro lugar”, completou.

Na pauta de Kelps como deputado estadual, a reorganização da máquina pública do estado será prioridade. “Essa deve ser o primeiro objetivo de todos os deputados eleitos para essa legislatura”, finalizou. Fonte Agora RN.

Comente

Prefeitos e lideranças do interior declararam apoio para o segundo turno - 15/10/2018

Carlos Eduardo recebe apoio de prefeitos do interior

 A campanha do candidato ao Governo do Rio Grande do Norte e ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo, recebeu na manhã deste sábado, na sede do diretório estadual do Partido Democrático Trabalhista – PDT, o apoio de seis prefeitos que votaram em outros candidatos no primeiro turno.

Confirmaram apoio a Carlos Eduardo os chefes do Executivo dos Municípios de Maxaranguape (Luiz Eduardo – PSD), Japi (Jodoval Pontes – MDB), São Tomé (Anteomar Pereira “Baba” – PSD), Vera Cruz (Marcos Cabral – PSB), Passa e Fica (Léo Lisboa – PSD) e Bodó (Marcelo Porto – PSD).

Além dos novos prefeitos, durante reunião na sede do PDT, Carlos Eduardo recebeu a confirmação de vários outros prefeitos e lideranças políticas de diversos municípios do interior. O candidato destacou a importância da participação de todos na campanha, com objetivo de conquistar a vitória nas urnas no próximo dia 28, enfatizando a aliança com o candidato a Presidente Jair Bolsonaro(PSL). “Firmamos essa aliança pois o Rio Grande do Norte está numa situação de grave crise que não pode ser agravada nas mãos do PT”.

“Estamos agora numa nova eleição, com somente dois candidatos e nós temos ainda 15 dias para campanha. Vocês são lideranças importantes e essa liderança de cada um precisa ser confirmada. Temos um dever com o RN e temos que lutar por isso. Nossos estado tem que reagir. Outros estão conseguindo superar as dificuldades e sair da crise. Nós também precisamos seguir esse mesmo caminho”, afirmou Carlos Eduardo.

O deputado estadual Tomba Farias(PSDB), que anunciou apoio à dobradinha Carlos Eduardo/Bolsonaro defendeu que Carlos Eduardo é o mais preparado para tirar o Estado da crise. “Chegou a hora, não podemos perder tempo nem temos outro caminho. Temos que apoiar quem tem capacidade de Governar”, completou Tomba. “Precisamos eleger Carlos Eduardo, PT de jeito nenhum”.Estiveram presentes cerca de 30 prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças políticas de várias regiões. Portal Noar.

Comente

Nove municípios potiguares têm mamógrafos credenciados para o atendimento do público e o tempo de espera do exame pode chegar a até 10 meses - 15/10/2018

Apenas 6% das cidades têm serviço de mamografia no Rio Grande do Norte

 Espera para a realização da mamografia é de 30 dias no Rio Grande do Norte

 O Rio Grande do Norte contabiliza apenas nove municípios ofertando serviços de mamografia. Ao todo, são 27 mamógrafos credenciados ao Sistema Único de Saúde (SUS) – incluindo o sistema privado.

Natal concentra 24% de toda a oferta de mamógrafos do Estado. A cada quatro equipamentos de exame clínico, um deles está na capital.

Atualmente, o serviço de mamografia está ativo em Natal, Mossoró, Pau dos Ferros, Caicó, Santa Cruz, Currais Novos, Parnamirim, São Gonçalo e Alexandria. As outras duas localidades estão em processo de contratação, segundo a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap).

Dos 27 mamógrafos, apenas cinco são capazes de identificar a posição exata do tumor para a realização de biópsia ou a retirada do tumor de forma precisa, que é chamada de estereotaxia. Os outros 22 são mamógrafos de comando simples, que realizam o exame preventivo e o diagnóstico precoce do câncer de mama.

Na capital do Estado, são disponibilizados cinco serviços com mamógrafos simples e dois com estereotaxia, com capacidade para produzir cerca de 135 mil mamografias por ano. De janeiro a julho deste ano foram realizados 16 mil exames, com tempo médio de espera de 30 dias, segundo a Sesap.

Segundo o médico mastologista, Maciel Matias, a demora no diagnóstico é um fator determinante na cura da paciente. “O diagnóstico precoce, é na verdade, a única chance que a mulher tem hoje para fazer o seu tratamento com chance de cura”, declarou. “Um centímetro de tumor contém 1 bilhão de células. Se a mulher chega, como acontece na maioria das vezes, com tumor de mais de cinco centímetros, as chances dessa doença estar distribuída em todo seu corpo é muito maior”, explicou Maciel.

A Sesap informou ainda que intensifica as ações de prevenção por meio do Programa de Controle do Câncer de Mama. O mês de outubro também aborda o tema através da campanha outubro rosa. A iniciativa visa alertar e conscientizar as mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce e prevenção da doença. O parâmetro estabelecido pelo Ministério da Saúde é de um mamógrafo para cada 240 mil habitantes.

Com os atuais 27 mamógrafos credenciado, o Rio Grande do Norte está dentro dos parâmetros. Contudo, a demanda pelo exame ainda é grande. A agricultora Terezinha Dias, de 47 anos, residente no município de Santa Maria, conta que está a quase um ano esperando para marcar o exame. “Estou há 10 meses esperando para marcar o exame de mamografia, procurei a secretaria municipal de saúde e ainda não consegui marcar”, explicou.

Em sua família já houve casos de câncer de mama e ela teme que possa acontecer com ela. “A gente nunca sabe se vai acontecer com a gente, por isso, faço anualmente o exame preventivo”, finalizou. Fonte Agora RN.

Comente

Eleitorado de Robinson, Queiroga e Carlos Alberto pende para o pedetista - 15/10/2018

Maioria dos votos de candidatos derrotados no 1º turno migra para Carlos Eduardo, mostra pesquisa

 Carlos Eduardo Alves, que disputa a eleição para governador do Rio Grande do Norte pelo PDT, é o maior ‘herdeiro’ de votos dos principais adversários derrotados já no primeiro turno. A maioria dos votos de Robinson Faria (PSD), Brenno Queiroga (SD) e Professor Carlos Alberto (PSOL) migraram para o pedetista. É o que mostra a pesquisa Fiern/Certus divulgada nesta segunda-feira, 15.

De acordo com a pesquisa, 47,57% dos 192.037 votos conquistados por Robinson Faria migraram para Carlos Eduardo Alves, que disputa o segundo turno contra Fátima Bezerra, do PT. Ela recebeu 33,98% da votação do atual governador.

A maior migração de votos em favor de Carlos Eduardo Alves veio de Brenno Queiroga: 62,71% de 106.345 eleitores. Fátima Bezerra recebeu 22,03% da votação dele.

Mesmo que o PSOL tenha declarado apoio a Fátima Bezerra, 35,71% dos 31.306 eleitores que votaram no candidato do partido, Professor Carlos Alberto, declararam voto para Carlos Eduardo Alves no segundo turno. Uma parte de 28,57% disse votar na candidata do PT.

A 1ª Pesquisa Fiern/Certus Retratos da Sociedade Potiguar sobre o 2º Turno das eleições 2018 foi realizada de 10 a 13 de outubro, com 1.410 entrevistas, em sete regiões do RN, com margem de erro 3%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob os números BR – 00385/2018 e RN – 02146/2018. Fonte Portal Noar.

Comente

Grupo tentou roubar armas e coletes dos funcionários do terminal - 15/10/2018

Bandidos trocam tiros com vigilantes em rodoviária de Mossoró

 Uma quadrilha tentou roubar os armamentos dos vigilantes da rodoviária de Mossoró na noite deste domingo (14). A dupla fazia a segurança do terminal quando percebeu a aproximação de um carro no estacionamento do local.

Desceram do veículo quatro homens com uma arma de grosso calibre e efetuaram vários disparos, que foram respondidos pelos funcionários do terminal que acionaram a Polícia Militar (PM). O bando fugiu do local ao perceber que os policiais foram acionados.

Ninguém se feriu no confronto, mas a estrutura da rodoviária ficou marcada com os tiros. A PM realizou diligências para capturar os suspeitos, mas não obteve sucesso. Fonte Portal Noar.

Comente

Petista tem 53,62% dos votos válidos; pedetista, 46,38% - 15/10/2018

FIERN/Certus: Diferença de Fátima para Carlos Eduardo diminui quase 7%

 Fátima Bezerra, do PT, lidera as intenções de voto para o Governo o Estado nos cenários espontâneo e estimulado. Os números foram apresentados nesta segunda-feira (15), na pesquisa Fiern/Certus.

Em relação ao primeiro turno, a diferença de Fátima Bezerra para Carlos Eduardo (PDT) caiu 6,48%, considerando os votos válidos. Na primeira disputa, a petista teve 46,17% dos votos enquanto o pedetista somou 32,45%.

Já na primeira pesquisa para o segundo turno, Fátima ficou com 53,62% dos votos válidos. Já Carlos Eduardo recebeu 46,38% das intenções de voto. Assim, a diferença que era de 13,72% caiu para 7,24%.

Cenário espontâneo

Fátima foi citada por 39,22% dos eleitores na pesquisa espontânea. Já Carlos Eduardo recebeu 34,40%. Os eleitores que não sabem em quem votar acumulam 15,67%. Outros 9,65% não têm candidatos.

 

 á no cenário estimulado, Fátima Bezerra soma 44,61% das intenções de votos enquanto Carlos Eduardo tem 38,58%. Outros 9,72% disseram que não votariam em nenhum dos candidatos.

 

 A 1ª Pesquisa FIERN/Certus Retratos da Sociedade Potiguar sobre o 2º Turno das eleições 2018 foi realizada de 10 a 13 de outubro, com 1410 entrevistas, em sete regiões do RN, com margem de erro 3%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob os números BR – 00385/2018 e RN – 02146/2018. Fonte Portal Noar.

Comente

Candidatos aos governos dos Estados mais endividados do País chegam ao segundo turno da eleição com discursos que fogem da ideia de recuperação das contas - 14/10/2018

Candidatos ao governo de Estados endividados resistem às privatizações

 Os Estados em situação fiscal mais grave são Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul

 Os candidatos aos governos dos Estados mais endividados do País chegam ao segundo turno da eleição com discursos que fogem da ideia de recuperação das contas. Em geral, resistem a privatizar estatais e a adotar medidas mais duras de ajuste fiscal e persistem em promessas de campanha que passam necessariamente pelo aumento de gastos. Nem candidatos com programas mais liberais escapam desse receituário.

Atualmente, 17 Estados e o Distrito Federal têm gastos com pessoal acima do permitido pela legislação (60% das receitas) e só 4 devem cumprir neste ano os limites de despesas acertados com o governo federal, segundo apurou o Estadão/Broadcast.

Os Estados em situação fiscal mais grave são Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Desses, o Rio já aderiu ao Regime de Recuperação Fiscal, programa do governo federal que permite a suspensão por três anos do pagamento da dívida em troca de medidas duras de ajuste (incluindo a venda de estatais) Mas o governo fluminense pode acabar saindo do programa, por descumprimento das regras.

Os candidatos ao governo de Minas Gerais e Rio Grande do Sul já acenaram que vão buscar aderir ao regime, para ter garantido o socorro federal. Mas nem todos são favoráveis a um passo considerado fundamental para ingressar no programa: a venda de estatais consideradas “joias da coroa”.

O ex-juiz Wilson Witzel (PSC), que disputa com Eduardo Paes (DEM) o Palácio da Guanabara, chegou a propor a renegociação da dívida do Estado com a União para daqui a 100 anos. O adversário Paes, por outro lado, quer a repactuação das regras do regime de recuperação fiscal para aliviar o aperto. Os dois são contrários à privatização da companhia de água e esgotos Cedae, que enfrenta fortes resistências dos funcionários e do alto comando, que ainda abriga indicados políticos.

Em Minas, Romeu Zema (Novo) prometeu um receituário liberal para aderir ao programa. Disse que poderia vender a companhia de saneamento Copasa e “parte” da Cemig. Já Antonio Anastasia (PSDB) é contrário à venda da Cemig.

No Rio Grande do Sul, o atual governador José Ivo Sartori tenta a reeleição. Para isso, defende a continuidade das negociações que já vinham acontecendo com a União para aderir ao regime, que vai proporcionar alívio de R$ 11,3 bilhões em três anos.

Seu adversário, Eduardo Leite (PSDB), já disse em entrevistas ser favorável à adesão ao programa de recuperação fiscal, desde que o prazo de suspensão do pagamento da dívida seja superior aos três anos previstos em lei e que haja flexibilidade para contratação de novos servidores. Ambos, porém, são contrários à venda do banco Banrisul.

Comente

Eleições 2018 - 14/10/2018

412 cidades que eram pró-PT migram para Bolsonaro

Especialistas apontam que a ideia do candidato do PSL não é uma solução, mas sim um problema já existente: 412 cidades que eram pró-PT migram para Bolsonaro

  Reuters Photographer 412 cidades que eram pró-PT migram para Bolsonaro

 Jair Bolsonaro (PSL) impôs a Fernando Haddad (PT) uma derrota no primeiro turno em 412 cidades consideradas redutos petistas pelo país, segundo levantamento da Folha de S.Paulo. Nesses locais, o capitão reformado reverteu a tradição de vitória do PT, vista nas três últimas eleições presidenciais. 

Em todas as cidades analisadas, Bolsonaro obteve ao menos 34% dos votos válidos. A força eleitoral do candidato do PSL e o avanço do antipetismo o fizeram alcançar mais de 50% dos votos válidos em 138 desses municípios. 

Houve locais em que Bolsonaro venceu por muito pouco. A menor diferença foi vista em Romelândia (SC), onde o PSL teve 40,98% dos votos contra 40,95% do PT. Na outra ponta, em Saquarema (RJ), a virada de perfil foi mais radical: 68,46% para Bolsonaro e 11,7% para Haddad. 

No Rio, 45 municípios antes petistas deram vitória a Bolsonaro. Boa parte está na Baixada Fluminense, a região mais violenta do estado, e nas regiões metropolitana e norte fluminense, onde estão cidades petroleiras que prosperaram nos tempos de bonança do setor.

São regiões que, se por um lado se beneficiaram com os investimentos de governos petistas, foram também das que mais sentiram os efeitos da sua derrocada. 

Na Baixada, o legado petista da criação de institutos federais em Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Belford Roxo e Magé não foi suficiente para impedir a "onda Bolsonaro". Haddad chegou a dizer, em campanha na região, que Bolsonaro não havia feito, durante sua vida parlamentar, nem 10% do que ele fizera pelo Rio como ministro da Educação de Lula (PT). 

 Em Nova Iguaçu, município que já foi administrado por Lindbergh Farias (PT) por dois mandatos, Bolsonaro recebeu 65% dos votos válidos. 

Segundo o sociólogo, professor Universidade Federal Rural do Rio e estudioso da Baixada, José Cláudio Souza Alves, de fato os governos petistas levaram à região investimentos inéditos em educação e programas sociais.

Essas intervenções, contudo, não teriam sido, na avaliação do professor, profundas a ponto de mudar a realidade histórica da política local, marcada pelo clientelismo e fisiologismo e dominada por grupos de extermínio e milicianos que utilizam sua força para eleger vereadores locais. As igrejas evangélicas completam o grupo que dá as cartas na política da região.  

"Digamos que a Baixada não foi como no Nordeste, em que o PT se estabeleceu desbancando vários líderes históricos locais, como na Bahia, e ali criou uma base fiel de eleitores", disse.

Nesta eleição, os grupos tradicionais da política local, aliados do PT e do governo do MDB do Rio na última década, migraram para Bolsonaro, cujo discurso antipetista lhes caiu como uma luva. 

Primeiro porque, ao responsabilizar unicamente o PT pelo fracasso do país, retira os políticos tradicionais locais do rol de responsáveis pelas más condições das cidades e segundo porque as ideias de Bolsonaro convergem com seus interesses. 

As duas principais correntes evangélicas da Baixada, Assembleia de Deus, cujo braço político é o PSC, e a Igreja Universal, que detém a TV Record, declararam apoio a Bolsonaro e ajudaram a turbinar sua votação em cidades como Duque de Caxias que chegam a ter 40% de sua população formada por cristãos.

Já os grupos milicianos e de extermínio, formados basicamente por policiais e ex-policiais, se aproximam das propostas de Bolsonaro na segurança. "Se a lei que exclui o policial de responder a crime por atos durante o serviço existisse antes, os grupos de extermínio não precisariam usar máscaras para cobrir o rosto em suas ações", diz Alves.

No estado, Bolsonaro tenta emplacar o ex-juiz federal Wilson Witzel (PSC) no governo. O político que ultrapassou os votos de Eduardo Paes no primeiro turno, foi muito bem votado entre os policiais, por exemplo.

Todo esse cenário se somou ao fato de que a população da Baixada já guardava certa mágoa com o PT por conta de promessas eleitorais não cumpridas durante a parceria de mais de uma década com os governos do MDB no Rio.

Comente

Eleições 2018 - 14/10/2018

Bolsonaro divulga vídeo com apoiador gay

 

  Foto: Reprodução

 O presidenciável do PSL Jair Bolsonaro usou as redes sociais para divulgar neste domingo (14/10) um vídeo em que aparece ao lado do pernambucano Lili Ferraz, um dos maquiadores mais famosos do Brasil e assumidamente gay.

"Pessoal, estou aqui hoje no Rio tendo o prazer maravilhoso de conhecer aqui essa figura linda que é o Bolsonaro. Longe do que falam, é uma pessoa maravilhosa, pensa igual a mim. Tá bom?", diz o maquiador, ao lado do presidenciável, que permanece rijo, com as mãos nas costas, e reage com um riso que aparenta pouco conforto com a situação.

 Em seguida, Ferraz pede para Bolsonaro mandar um abraço para "algumas pessoas da minha família, que te amam" e também "alguns amigos meus homossexuais, que não têm medo e que te adoram também. São raríssimos os amigos que não gostam."

O deputado então, afirma: "Todos nós do Brasil, somos seres humanos, brasileiros, patriotas, cumpridores dos nossos deveres, e a opção de cada um interessa apenas pra ela (sic). O Estado não tem que interferir nessa área".

Depois de agradecer o apoio de Lili Ferraz e antes de mandar o abraço solicitado pelo maquiador, Bolsonaro diz que o país precisa de "segurança, emprego e de meios para que todos possam ser felizes”.

Bolsonaro lidera a corrida presidencial, de acordo com as sondagens mais recentes. Na primeira pesquisa de intenção de voto para o segundo turno, realizada pelo Datafolha e divulgada na quarta-feira, o capitão reformado aparece com 58% dos votos válidos, enquanto Fernando Haddad (PT) tem 42%. Fonte MSN.

Comente

Eleições 2018 - 14/10/2018

PSL terá a maior fatia do fundo Partidário

O crescimento exponencial da bancada do PSL na Câmara dos Deputados garantirá ao partido do presidenciável Jair Bolsonaro a maior fatia do Fundo Partidário a partir do próximo ano. Segundo levantamento feito pelo Estado com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a sigla receberá em torno de R$ 110 milhões em recursos do fundo – abastecido com verbas públicas – ao longo de 2019. O valor é mais de 17 vezes maior que o embolsado pela sigla em 2017, último ano com números mensais consolidados, quando recebeu R$ 6,2 milhões.

Apesar de ter conquistado a maior bancada na Casa para a próxima legislatura, o PT ficará em segundo lugar na divisão do dinheiro. Isso ocorre porque o critério para calcular o fundo é o número de votos válidos obtidos pelos partidos, não o número de deputados eleitos. O montante destinado ao partido de Bolsonaro será R$ 13 milhões superior ao que os petistas terão direito. “O PSL vai ter dinheiro para se estruturar, é uma novidade sem tamanho para eles”, afirmou o cientista político Marco Antônio Teixeira, da FGV.

Exame

Comente

Eleições 2018 - 14/10/2018

Bolsonaro diz que, se depender dele e o Congresso aprovar, não haverá mais progressão de pena nem saídas temporárias de presos


 
 O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, disse final de semana que, no que depender dele, e se o Congresso aprovar, não haverá mais progressão de pena nem saídas temporárias para presos.

Bolsonaro passou o dia no Rio de Janeiro, onde participou de gravações para a propaganda eleitoral. Ele saiu de casa, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade, por volta das 9h da manhã.

O candidato foi até o Jardim Botânico, na Zona Sul, para gravar o programa eleitoral. Depois, ele respondeu a perguntas de jornalistas e falou sobre a sua participação em debates.

“Não é questão que mudou, é questão de estratégia. Eu estou impossibilitado de ir, por recomendação médica, até quinta-feira. Não sei qual vai ser o parecer. Se ele der o parecer favorável, eu vou ver estrategicamente se é o caso de ir ou não. O [candidato do PT, Fernando] Haddad quer tanto debater comigo, não é isso? É sinal que interessa para ele”, afirmou.

Mais cedo, Bolsonaro explicou o que pretende fazer para combater a violência.

“A primeira é escalar o time, é dessa forma. A outra, um pacote de medidas para que nós possamos, num primeiro momento, diminuir a violência em nosso Brasil. Eu tenho uma máxima: eu não quero ninguém sofrendo, sendo torturado, passando necessidade numa cadeia. Mas, no que depender de mim, a polícia no encarceramento se fará presente. E o conselho que eu dou agora para quem quer fazer a maldade, se não quiser ir para lá, não faça maldade. Passa por aí. O ser humano só respeita o que ele teme. E nós temos que mostrar para o ser humano que, se ele cometer um crime, ele vai pagar e, no que depender de mim também e do parlamento, obviamente, não teremos progressão de pena, muito menos ‘saidões’”, afirmou.

O candidato também comentou o que espera da oposição se for eleito.

“Eu acho que eu vou ter a menor oposição. A gente está bem com a bancada ruralista, que é muito grande, evangélica, da segurança, do turismo. O PSDB também… vai vir por gravidade. São coisas que interessam para o Brasil. Se o Parlamento fizer uma oposição às propostas que nós temos, que algumas já vêm sendo colocadas na mesa há algum tempo, o Brasil vai para o buraco. Eu não quero impor nada nem tenho como impor. Mas as nossas propostas, em momento nenhum, exigirão mais sacrifícios à população”, disse.

Às 14h, Jair Bolsonaro voltou para casa. Assessores disseram que ele não recebeu visitas e aproveitou a maior parte do tempo para descansar.

G1

Comente

Eleições 2018 - 14/10/2018

Bolsonaro parabeniza policiais que mataram assaltantes que usaram reféns como escudo humano

Parabéns aos Policiais pelo bom trabalho 👍🏻.

Estadão@Estadao

Polícia mata quatro assaltantes que fizeram reféns como escudo em Manaus http://bit.ly/2CgyglH

 O candidato Jair Bolsonaro usou as redes sociais para parabenizar os policiais militares que mataram quatro criminosos que, fortemente armados, estavam usando os reféns de assalto como escudo humano para se proteger.

Uma das bandeiras de Bolsonaro é o fortalecimento da polícia e a revisão do chamado excludente de ilicitude. expressão existe no Código Penal e inocenta aquilo que, embora tenha a aparência de crime, não é ilícito: abarca tanto a legítima defesa do cidadão comum quanto o exercício da profissão policial. Bolsonaro tem como bandeira evitar que policiais sejam presos em ações com essas. Fonte Rede Social.

Comente

Eleições 2018 - 14/10/2018

Após dizer que Bolsonaro votou contra deficientes, Haddad apaga tuíte

 A equipe do candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, retirou há pouco do ar um tuíte que criticava seu adversário, Jair Bolsonaro (PSL), por supostamente ter votado contra o Estatuto da Pessoa com Deficiência.

Procurada, a equipe do petista disse que, na verdade, Bolsonaro se absteve da votação, e que por isso a postagem foi excluída. Haddad participou neste domingo de agenda com representantes do segmento de pessoas com deficiência.

“O deputado Jair Bolsonaro votou contra o Estatuto da Pessoa com Deficiência. Acredito que ele tenha votado contra por falta de conhecimento. Ele não foi educado para compreender toda a diversidade humana e sua complexidade”, transmitiu o Twitter de Haddad, neste domingo, mas foi retirado do ar pouco depois.

Após o debate presidencial do primeiro turno na Rede Globo, no dia 4, do qual não participou por estar internado depois de levar uma facada no ato de campanha em Juiz de Fora (MG), Bolsonaro postou um vídeo nas redes sociais em que disse ter sido vítima de “fake news”, segundo as quais votou contra o projeto da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, que foi aprovada e concede benefícios a deficientes.

Um dos filhos do candidato, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), também presente à transmissão, afirmou que na verdade eles votaram contra um destaque que tratava de orientação sexual e ideologia de gênero. “Era um jabuti, óbvio que não podíamos aceitar”, disse.

“Quem lançou essas fake news foi a mãe do Duvivier, garoto que tem um site onde ele esculacha os valores familiares, prega contra Jesus, contra evangélicos, aquele humor que não é sadio, que ninguém pode zombar da fé de ninguém”, afirmou Bolsonaro, em referência à cantora e violinista Olívia Byington, mãe do escritor, ator e humorista Gregório Duvivier.

Exame

Comente